sábado, 8 de maio de 2010

Sincronicidades na família: vida e morte


Hoje fujo mais uma vez do tema do Blog para falar um pouco sobre simultaneidade de acontecimentos com pessoas e em relação com números e datas.

Existem sincronicidades em nossas datas na minha família nuclear. Pelo menos fiz algumas observações. Pura coincidência? Pode ser. Mas, é legal!


Sincronicidade, vem do grego syn - junto, e chronos - tempo; é a designação de Jung para um princípio que deveria explicar a relação significativa mais acausal de acontecimentos, a “coincidência significativa” de dois ou mais fatos, ou seja, são ocorrências de acontecimentos acausais simultâneos, ligados por um sentido comum.

Eu nasci no dia 15 de outubro, dia do professor, dois dias depois do aniversário de minha mãe. O médico dela passou um mês antes na porta de casa e disse, à minha mãe desesperada que se achava perdida nas contas, que se eu não nascesse no dia 15, não nasceria mais. Meu irmão, com 7 anos na época, ouviu e quando nasci disse à minha mãe: "aquele médico acertou direitinho, a bebê nasceu no dia 15". O parto era feito em casa.

Não pense que minha mãe, professora normalista na época em que raríssimas mulheres estudavam e muito menos trabalhavam, queria que eu fosse professora. Fez tudo para me demover da idéia. Não conseguiu. Até cursei administração para lhe agradar. Não deu.


Ela foi durante 33 anos professora de 1a. série "primária". Exímia desenhista. Lecionava na Ilha do Mel, Ilha das Cobras e mais uma outra ilha no Litoral paranaense que não me lembro. Depois foi transferida para a Escola de Aplicação, atualmente Instituto Estadual de Educação "Dr. Caetano Munhoz da Rocha", em Paranaguá (PR). Yonne Rodi passava o mês inteiro nas Ilhas e voltava para casa só no final do mês. Aprendeu a pegar siri na beira da bela e bucólica praia da Ilha do Mel. As águas eram límpidas, dizia-me. E dormia na própria escola. Alfabetizou muitos pescadores e seus filhos.

Minha filha mais velha completa 29 anos de idade amanhã, no dia das mães. Quando nasceu, o médico me cumprimentou triplamente, primeiro, porque tinha nascido uma menina, na época ainda não se sabia antes sobre o sexo do bebê que esperávamos, segundo, porque estávamos na véspera do dia das mães. E terceiro, disse-me, porque estava sendo a sua melhor parturiente: parto normal, sem anestesia e sem "gritos" ou choros. Eu tinha 18 anos.

À respeito de questões místicas, ou seja, um pouco de mapa astral que Lorena me presenteou. Coisas de filha. Ela nasceu no mês e signo da minha lua, em Touro. E a Lígia, minha segunda filha e caçula, nasceu no dia 21 de setembro, e bem no dia que meu avô paterno, Luiz Lourenço Rodi, filho de imigrantes italianos, faleceu. E ela tinha uma forte ligação com meu pai, que faleceu um dia antes que seu pai - o meu avô Luiz - nasceu. Dia de São Lourenço, dia 10 de agosto. E na ocasião ventava muito no cemitério.

Meu ascendente é em Virgem, e Lígia nasceu no mês de setembro, véspera da entrada do signo de Libra, o meu Sol. Ela veio ao mundo na véspera da primavera, a estação do ano que nasci e sempre me encantou. No sul é tempo de amenidades. Pouco frio e calor na medida. Flores despertam. Alegram. Pássaros cantam e encantam mais.


As coincidências, não param por aí, meu esposo nasceu no dia que nasceu meu avô materno. Não se conheceram por uma no apenas. Eu e meu esposo nascemos às três horas da madrugada. Somos de signos opostos no zodíaco. Ele é de Áries, inicia os seis primeiros signos, e eu, de Libra, signo que inicia os seis últimos. Os opostos se atraem e assim estamos há 33 anos juntos.

As coincidências que entrelaçam a minha família estão relacionadas às datas de nascimento e morte. Há coincidências na sua família? Mistérios divinos?

Quem nunca ouviu falar do acúmulo casual de acontecimentos importantes, muitas vezes dramáticos em certas datas, ou em determinado ano para algumas famílias? É como se o destino às vezes “insistisse em escolher” determinados lugares e datas para acontecimentos semelhantes...

Coisas da vida!
Imagem 1: http://1.bp.blogspot.com/_vALUBdGgFd4/Sl5C7FzU9oI/AAAAAAAAADw/LiSOMPdG18k/s400/StrangeAtractorLorenz.jpg
Imagem 2: http://sotaosdaalma.blogspot.com/

Um comentário:

  1. obrigada pela sua amável visita! Na minha família nao existe esta sincronicidade de datas, somos quatro, eu de gemeos, uma de áries e duas de escorpiao, meu pai de libra e o pai dos meus filhos de capricórnio, como vc v^uma verdadeira miscelânia. A coincidência ficou entre nós, pois tenho uma filha de 13 de maio e um filho de 22 de setembro (bem parecidas as datas dos nossos filhos).
    Beijos e uma iluminadfa semana!

    ResponderExcluir